Notícias

 

Acaba de ser publicado o Número 9 da REVISTA MIDAS Museus e Estudos Interdisciplinares (2018), que inclui 4 artigos alargados, 3 artigos breves e 4 recensões críticas de livros. Disponível em acesso aberto no seguinte link: https://journals.openedition.org/midas/1319.

 

De 18.05.2018 a 29.06.2018

 

Apresentação da obra: "A Grande Guerra em Moçambique - O Diário do Tenente Frederico Marinho Falcão (1916 - 1918)", com coordenação de Francisco Vaz.
Editada pelas Edições Colibri, seguindo-se uma conferência por Francisco Vaz e Hélder Adegar da Fonseca da Universidade de Évora. A obra será apresentada no âmbito do programa do Centenário da Grande Guerra organizado pela Direção Regional de Cultura do Alentejo, que decorrerá entre 24 de maio a 14 de junho de 2018.
Em 24.05.2018
18:00 | Galeria da Casa de Burgos (Évora)
Em 24.05.2018
18:30 | UNIVERSIDADE DE ÉVORA | Palácio Vimioso| Sala 205
  O Dia Internacional dos Museus (DIMS), anualmente celebrado a 18 de maio, foi criado em 1977 pelo ICOM - Conselho Internacional de Museus, com o objetivo de promover, junto da sociedade, uma reflexão sobre o papel dos Museus no seu desenvolvimento. Neste sentido, para 2018, o ICOM propôs o seguinte tema - Museus hiperconectados: novas abordagens, novos públicos. Os museus, enquanto parte integrante das suas comunidades, não podem alhear-se da rede global de conexões que caracteriza a sociedade contemporânea, quer no que respeita ao modo de interpretar e apresentar os seus acervos, quer no que se refere aos meios utilizados para cativar novos públicos. A digitalização das coleções, a presença de elementos multimédia nas exposições ou o hashtag são apenas alguns dos recursos proporcionados pelas novas tecnologias. No entanto, a hiperconectividade dos museus deve ser também entendida no sentido de estes alcançarem uma aproximação mais abrangente aos vários setores da sociedade, cada vez mais sujeita a transformações, nomeadamente com o aparecimento de novas minorias, grupos étnicos ou instituições locais. Ver programa de atividades em: http://w3.patrimoniocultural.pt/museus2018/public/ As entradas serão gratuitas em todos os Museus, Palácios e Monumentos tutelados pela DGPC: no dia 18 de maio, no horário normal de funcionamento, exceto nos seguintes casos: no Museu Nacional de Arqueologia a gratuitidade será das 10h00 às 23h00 e no Palácio Nacional de Mafra das 9h30 às 17h30 (última entrada às 16h45) e das 20h00 às 23h00; no dia 19 de maio, a partir das 18h00, exceto no Museu Nacional dos Coches em que a gratuitidade será das 10h00 às 24h00 (última entrada às 23h30). No dia 19 de maio, os seguintes serviços estarão encerrados após o horário normal de funcionamento: Convento de Cristo, Mosteiro da Batalha, Mosteiro de Alcobaça, Mosteiro dos Jerónimos, Museu Monográfico de Conimbriga - Museu Nacional, Palácio Nacional de Mafra, Panteão Nacional e Torre de Belém. 
Noite Europeia dos Museus - 19 de maio: a Noite dos Museus, é uma iniciativa criada em 2005 pelo Ministério da Cultura e da Comunicação de França. Nesta ocasião, os museus portugueses organizam múltiplas atividades - espetáculos de teatro e dança, concertos, visitas guiadas e encenadas, entre muitas outras -, convidando os visitantes a usufruírem, em período noturno, de uma experiência diferente e certamente enriquecedora. 

Mais informação em: icom-portugal.org/2018/05/07/dia-internacional-dos-museus-2018/.

Em 18.05.2018

 

Entre os dias 24 de maio e 14 de junho decorrerá um Ciclo de Conferências evocativo do Centenário da Grande Guerra - Encerramento, que terá lugar na Galeria de Exposições da Casa de Burgos, em Évora, sempre às 18:00, organizado pela Direção Regional de Cultura do Alentejo. A iniciativa conta com o apoio da Universidade de Évora - CIDEHUS - Centro Interdisciplinar de História, Culturas e Sociedades, Edições Colibri e Biblioteca Pública de Évora. A entrada é livre.   PROGRAMA | 24 de maio: Apresentação da obra "A Grande Guerra em Moçambique - O Diário do Tenente Frederico Marinho Falcão (1916 - 1918)", com coordenação de Francisco Vaz, editada por Edições Colibri,  seguindo-se uma conferência por Francisco Vaz e Helder Adegar da Fonseca (UÉ) | 29 de maio: "D. Manuel II e a Primeira Guerra Mundial", por João Ruas (bibliotecário) | 7 de junho: "Depois das Trincheiras: Adriano Sousa Lopes e a criação da memória iconográfica de Portugal na I Grande Guerra", por Paulo Simões Rodrigues (UÉ) | 14 de junho: "A Grande Guerra na imprensa da província. O caso de Évora" por Maria Ana Bernardo (UÉ)
De 24.05.2018 a 14.06.2018
Galeria de Exposições da Casa de Burgos (Évora)

 

PROGRAMA |  19 de Maio | 15:00 Património Cultural: Ciudadela inexpugnável - O Forte de Nossa Senhora da Graça | Ponto de encontro: Forte da Graça (Elvas) | Visita guiada por Margarida Ribeiro (arqueóloga) e Rui Jesuíno (historiador) | 21:30 Concerto Igreja Matriz de Nossa Senhora da Assunção (antiga Catedral) de Elvas | Guerra e Paz: A Trombeta Histórica na Música Barroca Europeia | Trombeta Histórica Vicente Alcaide | Órgão Abraham Martínez | Percussão Álvaro Garrido | 20 de Maio | 10:00 Salvaguarda da Biodiversidade: Através dos campos - A agricultura de conservação na região elvense | Ponto de encontro: Ermida de Nossa Senhora da Nazaré (Elvas) | Actividade orientada por Maria Gabriela Cruz (engenheira agrónoma), Rui Dias e Isabel Machado (geólogos) |  
De 19.05.2018 a 20.05.2018
Elvas

Decorrerá, na Universidade de Évora, no dia 16 de maio de 2018, o Seminário "Saúde e políticas sociais em Portugal e no Brasil: abordagens comparativas"

Em 16.05.2018
09:30 | Colégio do Espírito Santo | Sala 124

 

O Instituto de História Contemporânea (IHC – NOVA FCSH) e o Mémorial de la Shoah (Musée et Centre de Documentation, Paris), com o apoio da Memoshoá – Associação Memória e Ensino do Holocausto e do Instituto de Relações Internacionais (IPRI-NOVA), organizam umas Jornadas Abertas sobre a Shoá e outros genocídios e crimes de massa, a decorrer nos dias 15 e 16 de Maio, na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade NOVA de Lisboa. Esta é uma das primeiras iniciativas, em Portugal, a abordar as memórias do Holocausto e de outros crimes de massa, contribuindo para uma análise crítica, transnacional e inter-geracional destas temáticas. Por isso, o público-alvo principal desta iniciativa são os estudantes de História e de Ciência Política, bem como de outras Ciências Sociais ou Humanas. As Jornadas contarão com a intervenção de historiadores e investigadores em Ciência Política de Portugal e França, que abordarão, entre outros temas: a questão da memória e do esquecimento; os refugiados na Europa nos anos 30 e 40; os perpetradores nazis; a visão do mundo nacional-socialista e a ideologia salazarista; a atitude de Portugal face à Shoá; as atrocidades em massa e outros genocídios, entre os quais de Timor Leste, do Ruanda e da ex-Jugoslávia; a violência em massa do estalinismo e a violência colonial. A inscrição é gratuita está aberta a todos e todas as interessadas, até ao limite dos lugares disponíveis.  As inscrições devem ser feitas para o email: jornadasshoah@fcsh.unl.pt. Haverá tradução simultânea. COORDENAÇÃO E MODERAÇÃO: Irene Pimentel (IHC – NOVA FCSH) |Esther Mucznik (Memoshoá) | Bruno Boyer (Mémorial de la Shoah) 
De 15.05.2018 a 16.05.2018
NOVA FCSH | Auditório 1

 

Visionamento  seguido de debate com a antrópologa Ema Pires. 0 filme retrata uma das obras mais polémicas da história do Brasil. Uma barragem com a missão de produzir  uma parte da energia  que o pais necessita, localizada na fronteira de uma das maiores terras indígenas do planeta.  Este evento está integrado no programa do Ecofest, organizado pelo EcoVerney e em colaboração com a SOIR JAA e o Cine Eco - extensão em Évora. Entrada livre

Trailer: www.youtube.com/watch?v=PAA1GA294O0 | Evento no Facebook: www.facebook.com/events/1852940041439220/?active_tab=about

 

 

 


 

 

Em 14.05.2018
21:30 | Auditório Soror Mariana (Évora)
Ciclo de Conferências
Resistências: desafios de uma agenda historiográfica – 2018

Decorrerá, no dia 22 de maio de 2018, na Universidade de Lisboa, sessão do Ciclo de Conferências "O Atlântico Ibero-Americano (sécs. XVI-XX). Resistências: desafios de uma agenda historiográfica – 2018"

Em 22.05.2018
15:00 | Instituto de Ciências Sociais, Sala 1, Universidade de Lisboa