Notícias

Inscrições nas Provas 2015/2016 - o prazo de inscrição foi prorrogado até 17 de abril

De 12.03.2015 a 17.04.2015
Em 04.03.2015
14:30 | Colègio do Espírito Santo - Sala 131 (Auditório)
Publicado em 03.03.2015

Destina-se a prestar um apoio imediato a situações de alteração económica que tenham um impacto negativo no percurso escolar do estudante, desde que estas ocorram no decurso do ano letivo.

Publicado em 17.02.2015
ciclo de sessões
Universidade de ÉvoraColégio do Espírito SantoSala 24217h

Que influência é que a paisagem sonora tem no nosso quotidiano? Sendo nós responsáveis pela maior parte da emissão sonora dos espaços que habitamos, como é que pensamos e “desenhamos” a paisagem sonora da nossa cidade? Por outro lado, hoje é possível uma representação qualitativa da riqueza do espaço sonoro de um ambiente, através da aplicação de novos métodos (descritivos) de representação desse espaço. Cartografar o espaço sonoro e criar topografias da paisagem sonora tanto permite descrever uma situação existente como predizer uma situação projectada. Nesta sessão, pretendemos confrontar experiências artísticas e científicas em curso. ECOS é um projecto de programação para a cidade Lisboa que pretende agregar reflexões, experiências e intervenções em torno da relação entre ESCUTA e LUGAR. Com o apoio da FCT, o Centro de Análise e de Processamento de Sinais do Instituto Superior Técnico de Lisboa (CAPS/IST) desenvolveu uma nova ferramenta descritiva de mapeamento, mensuração e previsão do espaço sonoro.

Publicado em 23.10.2013


RESIDÊNCIA CISTERCIENSE
S. BENTO DE CÁSTRIS - O Silêncio
19-21 SETEMBRO, 2012

De 19.09.2013 a 21.09.2013
Mosteiro de S. Bento de Cástris (Évora)

O projeto chama-se "Cidade e Espectáculo: uma visão da Lisboa Pré-Terramoto", foi desenvolvido por uma equipa coordenada pelos historiadores Alexandra Gago da Câmara, Helena Murteira e Paulo Rodrigues, investigadores do Centro de História da Arte e Investigação Artística (CHAIA) da Universidade de Évora, e conta com a parceria da empresa Beta Technologies.


Fonte: Expresso