Os intelectuais portugueses durante o Estado Novo: percursos e posicionamentos | Seminário IHC-CEHFCi-UÉ

Se a relevância dos intelectuais para as sociedades contemporâneas (Winnock) é incontestável, a polarização do campo intelectual (Bourdieu) durante o Estado Novo, caracterizada por profundas tensões político-ideológicas, é uma realidade pouco estudada na sua globalidade, encontrando-se personalidades num leque ideal-típico que vai do intelectual orgânico de Gramsci, que frequentemente integra a elite governante (Pareto), ao clerc de Benda com um ideal de pensamento livre e crítico, para além dos vínculos ideológicos.

O propósito deste Seminário – Os intelectuais portugueses durante o Estado Novo: percursos e posicionamentos – é assim reunir investigadores, também eles de diferentes gerações, que ao partirem de visões diversas – História Contemporânea, Estudos Literários, Filosofia, História das Ideias e da Cultura, Sociologia – aceitem o desafio de cruzar ideias sobre um período e uma temática que nos remete para as raízes daquilo que é hoje parte do nosso presente e imaginário de futuro.

De 19.06.2017 a 20.06.2017
09:00 | UNIVERSIDADE DE ÉVORA | Palácio Vimioso| Sala 205 e Sala 210